O que é um AUTÔMATO? |

Antes de se tornar essa maquina fantástica de alta perfomance, ele começou a muitos séculos atrás, como uma idéia tecno-mitologica e a vontade do homem de imitar Deus, ou a natureza, dando movimento de seres vivos a corpos inanimados.  Desde que o homem começou a usar ferramentas, ele sonha com maquinas autômatas.

Sem cerebros de silício, os movimentos eram hidráulicos, pneumáticos, mecânicos, elétricos ou eletronicos, ou até mesmo truques e ilusões.

Os autômatos nasceram em pleno século das luzes, com a arte da relojoaria. Esta época, dominada pelo espírito científico, e pela concepção biomecânica do ser humano, nasceram  numerosas criaturas artificiais que tentam copiar, com exatidão, a natureza: andróides e animais mecânicos. O objetivo, além de entreter, é fazer progredir a ciência, rodeando-se de médicos e de cirurgiões, na elaboração de diferentes órgãos artificiais e movimentos.

Inúmeros foram os artesões, engenheiros, médicos, joalheiros, inventores e artistas construtores de automatos do século XVII que contribuiram para a revolução Industrial e com a evolução de grande parte da nossa tecnologia de hoje.

 

Cada um dos seres artificiais realizados no século XVIII representavam geralmente uma peça única, meticulosamente decorada e customizada, que resultava de um longo e fastidioso trabalho de elaboração. Alguns nomes como Jacques de Vaucanson (1907-82), Pierre Jacques-Droz (1721-90). Jean Frederic Leschot (1746-1827) entre outros realizaram obras que, além de fantásticas até para os dias de hoje, foram as verdadeiras precursoras da memoria e programação. O perído de ouro dos autômatos foi no século XIX, quando os fabricantes franceses, alemães e suíços exportavam uma imensidão de figuras. Hoje, os mais caros brinquedos são os autômatos, especialmente os feitos na França pelas famosas firmas como Decamps, Lambert ou Bontems, todas fabricantes em Paris. Estas empresas criaram quadros vivos e figuras mecânicas que imitaram ou parodiaram a vida contemporânea, representando a vida, o luxo e a alegria da época. Infelizmente essa também foi mais uma história interrompida pelas guerras.

O nome robô surgiu por volta de 1924, pelo escritor tcheco Karel Capek. Robota – trabalho forçado, escravo.

Tags: automato, brinquedo, museu


Posts Relacionados:

© 2015/2017 - Museu dos Brinquedos - Todos os direitos reservados